Questões



De onde viemos? Para onde vamos? Quem somos? São perguntas que ficam em nossas mentes muitas vezes sem respostas. A ciência cria mais questões para essas perguntas, enquanto dezenas de religiões afirmam ter uma resposta.
Muitos espiritualizados, chegam até se martirizar com isso, precisam da resposta e por isso se apegam a algum tipo de informação.
Mas, daí eu pergunto? Será que é realmente necessário sabermos disso? Por que o ser humano tem essa mania de questionar as coisas o tempo todo, mesmo, até quando já se sabe a questão. Sempre existe aquele “porém” que confundirá mais ainda a certeza de suas raízes e aprendizagens.
Bom, certeza absoluta de quem somos ou para onde vamos eu não tenho. Mas, tenho a certeza absoluta de que o ser humano faz questão de questionar os outros, mas não a si mesmo. Fazendo-o olhar menos para si, para a sua essência.
Na edição de janeiro da revista “Vida Simples”, li uma matéria sobre o efeito que o espaço tem na vida dos astronautas, como suas impressões e modo de vista mudam quando eles olham a Terra de um outro ponto de vista, literal, digamos. Quando passamos a ser a pequena lua azul deles e não a nossa rochosa e cheia de buracos. Porém, mesmo eles tendo um ponto de vista diferente após rever todos os seus conceitos de vida na Terra e etc... Eles continuam com a mesma dúvida, quem somos? Para onde vamos? E Etc... Chegam a pensar que a Terra está abandonada na imensidão do misterioso escuro que o Universo nos oferece. Mas, será que estamos mesmo? Se existe uma coisa que aprendi com a escuridão, é que ela esconde muitos segredos, e estes segredos muitas vezes não foram feitos para serem revelados. Cabe a nós aceitarmos ou não, afinal de contas, quem poderá nos responder de forma exata todas essas questões?
Eu sou cristã e acredito no que diz a bíblia, cada um busca para si aquilo que lhe conforta, porém, nem mesmo a bíblia ou qualquer livro sagrado neste planeta nos revela todas as respostas. Cabe a nós aceitarmos que no meio da imensidão existe um enigma que simplesmente não podemos saber. Porque o caminho não é esse. Acredito eu, que o ser humano deveria parar de fazer tantas perguntas e se analisar mais. Tentar fazer um esforço para tentar responder sozinho aquilo que o desperta conhecimento. Perguntas são boas sim, mas quando nos leva a análise das coisas.
No século em que vivemos, observamos que existem muitas ferramentas para nos levar a perguntar mais e analisar menos, a internet é uma delas, basta dar um Google que a resposta das coisas já vem. No entanto, coisas mais complexas não podem ser respondidas. É hora de pôr em prática suas atitudes e ações aqui na Terra, hora de se conscientizar e aprender com os erros a se aperfeiçoar para o bem de todos.
Pois, na hora de se questionar é fácil, é mais bonito e enigmático. Porém, colocar a mão na massa e mudar as coisas que estão pendentes é difícil. Por isso, nosso planeta sofre tanto, nossas vidas se tornam a cada dia mais evasiva e nossa geração cada vez mais dissimulada.


Vamos deixar nossas ferramentas de lado e nos analisar mais, encontrar nossas próprias respostas, aquela que vem de nossas profundas intuições e desejos de descobertas.

0 comentários