Insensibilidade




Tem gente que dá tanto valor a sensibilidade da escrita, mas não dá nenhum valor a sensibilidade da vida. Isso parece meio contraditório, quando na verdade, o escritor tem que ser sensível e capaz de compreender aquilo que vive no coração do homem, para assim por no papel o que lhe inspira.

Quando alguém diz que escreve perfeitamente, tendo “timing” ou que está capitando a essência da escrita, e depois não está nem ai para os sentimentos dos outros, me desculpem, mas que tipo de escritor é esse? Já que temos conhecimento, que para ser um escritor precisa-se de amor, principalmente ao próximo, pelo menos para ser um escritor bom de fato.

Acho um absurdo a pessoa chegar ao ápice da prepotência e falta de humildade, quando neste mundo o que mais precisamos é uns dos outros.  Usam suas linguagens coloquiais como veneno mortífero em direção àquele que lhe incomoda. O que eu não consigo entender é o porquê de se preocupar tanto com uma pessoa insignificante. Bom, acho que ela não deve ser assim tão insignificante. Pois aqueles que incomodam, sempre têm algo da qual se podem invejar ou desejar.

A pessoa pode ter cultura, “público”, dinheiro, mas se não tem amor, não tem nada. O amor é a fonte interminável de nossa felicidade.

Não deixe que o ódio te consuma, observe mais a vida... Ame mais... E se nunca amou, aprenda a amar...

A quem sofre de preconceitos ou indiferenças, nunca, jamais pense que está errado quando na realidade está defendendo seus ideais, não existe definição certa de quem pode ser completamente errado em um assunto onde ambos procuraram mostrar seus pontos opinativos. O ser humano tem por instinto a capacidade de formalizar a característica psicológica de sua personalidade, idealizando assim sua forma de pensar e concordar ou não com as circunstâncias. Então isso fica dividido em uma discussão opinativa, o que te dá o direito de se expressar, e também mostrar aquilo que acredita. Não se atormente, todos somos falhos, e temos a capacidade de nos corrigir diante da certeza dos nossos erros, e seguir em frente com a convicção de que aprendemos mais uma lição na vida.
Pessoas prepotentes, egoístas e vingativas sempre vão existir. E sempre vão tentar de tudo para lhe derrubar. Se não estiver revestido com a sua verdadeira armadura, jamais conseguirá vencer o gigante. Seja sincero com você mesmo e aprenda sempre a levantar do chão. Quem te ofende não pode lhe ajudar, porque já está caído. E saiba que a vingança é uma forma preguiçosa de sofrer.

Precisamos ser mais corajosos e enfrentar o que vem da realidade, e conquistar a capacidade de espantar o fantasma que nos assombra.

Afinal, essa é graça da vida, conquistar mais uma vitória!



2 comentários

  1. Insensibilidade eis aí a palavra chave capaz de sintetizar o mundo em que vivemos...o egoísmo levado ao extremo...a pasteurização dos sentimentos...a gratuidade da violência...você bem descreveu Agatha!

    ResponderExcluir